REGULAMENTO DO CAMPEONATO FUT7 CAMPEONATO VERÃO 2019/2 DO CLUBE CENTRO PORTUGUÊS

 

Capítulo I - DA ORGANIZAÇÃO

 Art. 01 - O campeonato interno de futebol de sete será organizado por uma Comissão de Esportes, constituída com a anuência da Diretoria do Clube Centro Português, sendo regido pelo presente regulamento, pelo estatuto do clube e alguns aspectos da legislação esportiva.

Art. 02 - A Comissão de Esportes será constituída pelo vice-presidente de esportes, pelos diretores de esportes e alguns sócios convidados nomeados para compor o quadro da mesma.

Art. 03 - As equipes participantes do campeonato obrigam-se a respeitar as regras, os princípios disciplinares dispostos no presente regulamento e no estatuto do clube, bem como acatar as decisões que forem tomadas pela comissão de esportes para o bom funcionamento da competição.

Art. 04 - Será nomeado pela comissão de esportes um quadro de árbitros e mesários, os quais irão arbitrar os jogos no clube, sempre visando a imparcialidade e o caráter disciplinar dos jogos.

Art. 05 - O campeonato interno de futebol de sete será dividido em 6 (seis) categorias. Levando-se em conta a idade, as condições técnicas e/ou físicas do jogador (sócio), a critério da comissão organizadora, sempre visando o equilíbrio da competição e as condições adequadas para que o jogador possa participar sem prejuízos a sua saúde e ao equilíbrio do campeonato.

Parágrafo Primeiro – A comissão de esportes, sem prévio aviso, poderá alterar qualquer jogador (sócio) de categoria se assim entender necessário, antes do sorteio, para o equilíbrio do campeonato.

Parágrafo Segundo – Em hipótese alguma, após o sorteio, o jogador (sócio) sorteado, poderá trocar de categoria ou equipe.

DISTRIBUIÇÃO DE CATEGORIAS

Categoria Novos (Libertadores):  Será composta por 08 (oito) equipes, formadas por dez atletas, sendo um goleiro e nove atletas de linha.

Categoria Master (Liga dos Campeões): Será composta por  12 (doze) equipes, formadas por dez atletas, sendo um goleiro e nove atletas de linha.

Categoria Veterano V1 (Copa América): Será composta por 12 (doze) equipes, formadas por dez atletas, sendo um goleiro e nove atletas de linha.

Categoria Veterano V2 (Mundial de Seleções): Será composta por 12 (doze) equipes, formadas por dez atletas, sendo um goleiro e nove atletas de linha.

Categoria Veterano V3 (Brasileirão A): Será composta por 10 (dez) equipes, formadas por dez atletas, sendo um goleiro e nove atletas de linha.

Categoria Veterano V4 (Brasileirão B): Será composta por 10 (dez) equipes, formadas por  dez atletas, sendo um goleiro e nove atletas de linha.

Art. 06 - Todas as equipes, ou a própria comissão de esportes deverão nomear um capitão que será o elo de contato de sua equipe com a comissão de esportes. Este poderá escalá-la e fazer as substituições necessárias, respeitando o tempo de 50% que cada atleta tem o direito de jogar em cada partida.

Art. 07 - Antes do início do primeiro jogo da sua equipe, o capitão ou responsável de cada equipe se apresentará ao funcionário da rouparia do clube, a fim de retirar o fardamento do seu time.

 Art. 08 - Cada jogador ao receber o seu fardamento, estará compromissado com o clube, devendo devolvê-lo nas mesmas condições imediatamente que o mesmo deixe a competição.

Paragrafo Único – Caso o jogador não devolva o seu fardamento, o mesmo poderá ficar, a critério da comissão de esportes, automaticamente fora dos próximos sorteios e campeonatos. Podendo retornar apenas depois da devolução ou indenização do fardamento retirado.

 Capítulo II - DA DISCIPLINA

Art. 09 - O atleta que receber cartão amarelo ficará suspenso por 05 (cinco) minutos da partida, não sendo levado em consideração o tempo de intervalo, podendo a equipe efetuar a reposição de outro atleta.

Parágrafo Único - O segundo cartão amarelo recebido pelo jogador numa mesma partida corresponderá ao cartão azul ou ao vermelho, ficando a critério do árbitro.

Art. 10 - O jogador que receber cartão azul será punido com a eliminação da partida, sua equipe ficará 05 (cinco) minutos sem colocar outro jogador ou até a mesma sofrer um gol, depois a equipe poderá substituí-lo, porém o jogador punido não poderá voltar a atuar naquela mesma partida.

Art. 11 - O jogador que receber cartão vermelho será punido com a eliminação da partida e suspensão automática do primeiro jogo subsequente, devendo ainda ser julgado pela comissão de esportes para avaliar a punição merecida, e a equipe não poderá substituí-lo no jogo em que recebeu o cartão vermelho. 

Parágrafo Único - O jogador que, durante a competição, receber cartão vermelho, dependendo da gravidade da infração, estará sujeito a eliminação do campeonato, após apreciação da súmula do árbitro pela Comissão de Esportes ou até mesmo dependendo da gravidade poderá ser julgado pelo Conselho de Administração do Clube.

Art. 12 - Os jogadores punidos com suspensão automática de um jogo pelo recebimento de cartão estarão obrigados a cumprir suas punições, independentemente das fases em que receberam os cartões. 

Art. 13 - O jogador que não assinar a súmula antes do inicio de cada  partida  poderá  ser punido com cartão amarelo.

Art. 14 - O jogador que entrar no transcorrer de uma partida em substituição a outro atleta e não tiver a permissão do árbitro, poderá ser punido com cartão amarelo.

Art. 15 - O jogador que agredir um membro da comissão de esportes, um adversário ou companheiro, verbalmente, física ou moralmente, dentro ou fora das quadras de futebol nas dependências do clube estará sujeito as punições previstas no regulamento do campeonato, bem como previstas no estatuto do clube. Podendo ainda ser punido ou advertido pelos dois, dependendo da gravidade do fato. A punição será resolvida na primeira reunião após o fato ocorrido.

Art.16 - O jogador que recusar-se a respeitar o uso de uniforme previsto neste regulamento deverá ser punido com cartão amarelo, e só poderá retornar a partida após estar devidamente uniformizado e já ter cumprido o tempo previsto pelo cartão recebido.

 Art.17 - O jogador fora de jogo, que venha a bater pênalti e sua equipe seja vencedora, constatada a irregularidade em qualquer tempo, o mesmo  será  punido pela comissão de esportes e sua equipe perderá o ponto extra em favor do adversário.

 Art.18 - O atleta inadimplente com a taxa de inscrição caso participe de uma partida após vencimento da taxa, será suspenso por um jogo.

  Capítulo III - DAS REGRAS

 Art. 19 – Do Uniforme

 A) Só poderão participar dos jogos, jogadores (sócios) devidamente uniformizados vestindo calções e camisas fornecidas pela comissão de esportes (Centro Português).

 B) Será obrigatório o uso de meias brancas, fornecidas pelo jogador (sócio). Ficando a critério de cada equipe a substituição das mesmas por cores diversas, desde que de maneira uniforme e fornecidas pelos mesmos.

 C) Fica proibido o uso de meias soquetes e meias de equipes de futebol que constem o logotipo dos mesmos.

 D) No caso de duas equipes se apresentarem com camisas de mesma cor ou semelhantes, que possam causar dificuldades para o árbitro da partida, uma das equipes deverá usar “coletes” fornecidos pelo clube. Para tanto será efetuado um sorteio para decidir qual das equipes utilizará os “coletes”.

 E) Fica proibido o uso de chuteiras de futebol de campo ou chuteiras de travas altas.

 Art. 20 - Cada equipe formar-se-á com sete atletas, não podendo iniciar ou reiniciar a partida, com menos de cinco jogadores.

Art. 21 - A equipe durante o transcorrer da partida devera ter no mínimo 5 cinco atletas em campo.

Art. 22 - Todas as equipes deverão estar no horário estabelecido para início de sua partida.

Art. 23 - Todas as partidas terão uma tolerância de cinco minutos do horário marcado e de cinco minutos de intervalo entre o término de um jogo e o início do próximo.

Art. 24 - Será permitido o uso de um goleiro curinga, na falta ou impossibilidade de escalar o goleiro titular,  obedecendo aos seguintes critérios:

A) Libertadores (novos): Poderão utilizar atletas das categorias: Liga dos Campeões (master), Copa América (V1), Mundial de Seleções (V2) e Brasileirão A (V3) e B (V4).

B) Liga dos Campeões (master): Poderão utilizar atletas das categorias: Libertadores (novos), Copa América (V1), Mundial de Seleções (V2) e Brasileirão A (V3) e B (V4).

C) Copa América (V1): Poderão utilizar atletas da categoria, Liga dos Campeões (master),  Mundial de Seleções (V2) e Brasileirão A (V3) e B (V4).

D) Mundial de Seleções (V2):  Poderão utilizar atletas das categorias, Copa América (V1), Brasileirão A (V3) e B (V4).

E) Brasileirão A (V3): Poderão utilizar atleta da categoria, Mundial de seleções (V2) e Brasileirão B (V4).

F) Brasileirão B (V4): Poderão utilizar atleta da categoria Brasileirão A (V3), e atleta da sua categoria se tiver 6 (seis) jogadores de linha.

 Art. 25 - Os goleiros curinga somente poderão ser requisitados na 1ª fase e na 2ª fase.

 Art. 26 - Na falta do goleiro titular e na impossibilidade de utilização de goleiros curingas, a equipe deverá escalar para o gol qualquer outro atleta de seu elenco.

 Art. 27 - Nenhuma equipe poderá utilizar o goleiro curinga, caso o goleiro titular esteja disponível e apto para o jogo. Porém, em caso insuficiência de seus jogadores, para não ocasionar o WO, a equipe poderá colocar seu goleiro titular na linha e pegar um goleiro curinga.

 Art. 28 - Caso haja necessidade de substituição do goleiro titular ou curinga no transcorrer do jogo, este somente poderá ser substituído por um atleta integrante da mesma equipe.

 Art. 29 - As equipes poderão requisitar os goleiros curingas antes e durante a partida, desde que não tenham começado com um goleiro titular ou coringa.

 Art. 30 - Os goleiros Curingas quando punidos com cartões, deverão cumprir as penalidades previstas como qualquer outro atleta e o cartão será atribuído para a equipe em que o mesmo estiver atuando durante a punição.

 Parágrafo Único: No caso de cartão vermelho a possível punição para a rodada seguinte será analisada pela Comissão. Não podendo atuar como curinga na próxima rodada.

 Art. 31 – O goleiro curinga leva consigo, para sua categoria de origem, a punição tomada, e fica sujeito as penas normais que serão cumpridas após a reunião da comissão de esportes.

 Art. 32 - Na falta de goleiro e na impossibilidade do titular não poder jogar o restante do campeonato, após a segunda fase será sorteado goleiro(s) das equipes desclassificadas dentro da categoria respectiva, para o preenchimento das faltas.

 Art. 33 - Será válido o chute direto a gol no início de cada tempo, na saída de bola após os gols, bem como nas cobranças de escanteios.

 Art. 34 - Fica estabelecido que após a quinta falta de cada tempo do jogo, as cobranças se darão por tiro livre direto, sem barreira. A falta deverá ser cobrada  no local previamente demarcado por marca de tiro livre direto, ficando a decisão de cobrança livre para qualquer atleta da equipe favorecida efetuá-la.

 Art. 35 - Por ocasião da cobrança de falta de tiro livre direto, todos os jogadores deverão posicionar-se atrás da linha da bola.

 Art. 36 - Todo jogador tem o direito de participar, no mínimo, de 50% (cinqüenta por cento) do tempo dos jogos. Ficando a seu critério exigir ou não esse direito.

 Parágrafo Único - Caso o atleta sinta-se lesado em seu direito por qualquer motivo, deverá manifestar seu protesto por escrito em ofício a parte ou até mesmo no verso da súmula, sendo entregue a comissão de esportes. A pena imposta será definida na reunião da comissão de esportes.

Art. 37 - A substituição de jogadores será permitida em toda a 1ª fase e até penúltima rodada da 2ª fase, para que o atleta possa jogar a partir da rodada seguinte.

 Art. 38 - Ficará a critério da comissão de esportes  avaliar as faltas (ausências) dos jogadores durante o campeonato, podendo este, ficar de fora do próximo campeonato se constatado que o mesmo prejudicou sua equipe.

 Art. 39 - As ausências verificadas em rodadas de meio de semana, exceto feriados, não serão consideradas para fins de substituição.

 Art. 40 - As equipes serão sorteadas através de um sistema eletrônico, obedecendo aos critérios de categorias, já observados sobre idade e índice técnico.

 Art. 41 - Os atletas  para participarem do sorteio, obrigatoriamente tem que pertencerem ao quadro de sócios bem como estarem obrigatoriamente em dia com as mensalidades do clube.

 Art. 42 - A equipe que não se apresentar no horário estabelecido para início de cada partida será punida com “WO”. Para efeito de horários será concedido 5 (cinco) minutos de tolerância após a hora marcada. O escore a ser aplicado será de 1x0. A Pontuação  em favor do adversário será de uma vitória normal.

 Art. 43 - A equipe faltante em campo ou com número de atletas insuficiente para início da partida será punida com o registro de "WO" e a punição de -1 (menos um ponto), e esta punição será registrada na fase de grupos.

 Art. 44 - Caso as duas equipes que jogarão entre si,  não se apresentem no horário estabelecido para início da partida, ambas perderão por “WO” e será descontado um ponto de cada equipe, e esta punição será registrada na fase de grupos.

 Art. 45 - A equipe que durante o transcorrer da partida e por qualquer motivo  ficar com quatro ou menos atletas em campo e estiver em vantagem no placar quando da interrupção,  perderá os pontos em favor do seu adversário. Desde que tenham sido jogados, no mínimo, vinte minutos da partida. Caso não tenha sido jogado no mínimo vinte minutos, será dado "WO". Mantendo-se o escore da partida somente para efeito de artilharia.

 Art. 46 - O jogador que estiver presente no local da partida (dependências do clube) e injustificadamente favorecer a ocorrência de “WO”, será punido com registro de falta em dobro.

 Art. 47 - Somente poderá bater os pênaltis, aqueles atletas que terminarem a partida jogando. O atleta nesta situação, fora de jogo, que venha a bater pênalti e sua equipe seja vencedora, constatada a irregularidade em qualquer tempo, o mesmo poderá ser punido pela comissão de esportes e sua equipe perderá o ponto extra em favor do adversário. 

 Art. 48 - Todo atleta que, por qualquer motivo, for substituído por outro, durante o transcorrer da competição, não terá direito à restituição do valor da inscrição. Sendo que o mesmo terá direito a  participar da festa de premiação e o sorteio no mesmo formato dos demais atletas (sócios) que terminaram a competição jogando.

 Art. 49 - O jogador (sócio) que faltar três jogos consecutivos ou quatro jogos de forma alternada, será substituído por outro atleta (sócio) da lista de espera, desde que na lista tenha jogador da mesma posição e “linha”. A troca se dará por solicitação da equipe (capitão)  e ou da  comissão de esportes. Levando-se sempre em consideração a posição em que o jogador (sócio) joga, a “linha” que o mesmo pertence, buscando sempre  o equilíbrio técnico das equipes e do próprio campeonato.

Art. 50 – Qualquer protesto, reclamação ou solicitação de equipe ou jogador (sócio) deverá ser feita em oficio a parte ou no verso da súmula, sempre respeitando o amplo direito de defesa. Tal procedimento será analisado e julgado pela comissão na primeira reunião subseqüente, podendo inclusive, alguém da equipe se fazer presente na reunião e expor seus argumentos. No entanto, na hora da votação, se a comissão assim entender, não poderá ter representante da equipe.

 

 

 Capítulo IV- DOS JOGOS

 Art. 51 - Os jogos terão duração de 40 minutos, divididos em dois tempos de 20 minutos cada um, com um intervalo para descanso de cinco minutos, entre os tempos. 

 Art. 52 - Os jogos normais de tabela, serão realizados aos sábados e feriados na parte da tarde conforme carnê previamente divulgado pela comissão de esportes. Eventualmente, poderão ocorrer rodadas no meio de semana, se assim entender a comissão de esportes.

Parágrafo Único – Caso a comissão de esportes entenda ou haja necessidade de recuperar jogos ou rodadas, os mesmos serão  alterados pela comissão  de esportes conforme conveniências de datas. 

 Art. 53 - As duas equipes da primeira partida de cada rodada, deverão comparecer no horário marcado para o início do jogo, sejam quais forem as condições climáticas, cabendo a comissão de esportes, decidir pela suspensão ou não da rodada, caso se realize o primeiro jogo, todos os demais também deverão ser jogados no mesmo dia, salvo decisão diferente da comissão de esportes.

 Art. 54 - Em caso de suspensão da rodada, a mesma será transferida para uma data a ser definida pela comissão, sem prejuízo das rodadas subseqüentes.

 Art. 55 - Os jogos que, por algum motivo imprevisto, tiverem seus andamentos interrompidos, terão um prazo de 15 (quinze) minutos para seu reinício, ao final do qual se não for reiniciado, será dada por encerrada a partida, prevalecendo o placar do momento da interrupção, desde que tenham sido jogados no mínimo 20 (vinte) minutos da partida. 

Parágrafo Único - Caso não tenham sido jogados o mínimo de 20 (vinte) minutos, a decisão ficará a cargo da comissão de esportes. Não podendo a categoria em questão votar. 

 Art. 56 - Toda a reclamação que necessite ser analisada pela Comissão de Futebol, deverá ser necessariamente registrada pelo capitão da equipe no verso da súmula devidamente preenchida de forma  legível com nome completo e assinatura no próprio dia em que a rodada está sendo desenvolvida, de modo a ser apreciada na primeira reunião subseqüente àquela rodada.  Podendo, inclusive, o capitão ou representante se fazer presente na reunião.

Art. 57 - O critério para estabelecer a classificação das equipes, na 1ª fase, é o seguinte:

 Vitória - 3 pontos;

Empate com vitória nas penalidades máximas 2 pontos;

Empate com derrota nas penalidades máximas 1 ponto;

 A) O critério para estabelecer a classificação das equipes, na 2ª fase, é o seguinte:

 Vitória - 3 pontos;

Empate - 1 ponto;

 Parágrafo Único - Nas fases onde houver empate e seja necessário a cobrança de pênaltis entre as equipes, estas serão num total  de 3 (três) para cada equipe. Em caso de igualdade, haverá cobrança alternada de penalidades até uma equipe tornar-se vencedora, observando-se que só poderão efetuar cobranças atletas que terminaram jogando a partida. A equipe vencedora ganhará um ponto extra.

 Art. 58 - Somente poderá cobrar os pênaltis, aqueles atletas que terminarem a partida jogando. O atleta nesta situação, fora de jogo, que venha a bater pênalti e sua equipe seja vencedora, constatada a irregularidade em qualquer tempo, o mesmo poderá ser punido pela comissão de esportes e sua equipe perderá o ponto extra em favor do adversário.

 Art. 59 – Nas fases  de todas as categorias onde ocorrer o empate em número de pontos entre duas ou mais equipes, os critérios de desempate e classificação serão os seguintes:

 1º) Menor número de “WO”

2º) Maior número de vitórias

3º) Menor número de cartões vermelhos

4º) Menor número de cartões azuis

5º) Menor número de cartões amarelo

6º) Saldo de gols

7º) Maior número de gols feitos

8º) Maior número de pontos somados em todas as fases

9º) Sorteio 

 

 Capítulo V - DA ARBITRAGEM

 Art. 60 - A escolha do quadro de árbitros será de responsabilidade da comissão de esportes.

 Parágrafo Único: Ficará a critério do chefe da arbitragem a escala dos mesmos para cada partida e/ou categoria. 

 Art. 61 - Todos os jogos serão arbitrados por um árbitro e um mesário. 

Art. 62 – Em hipóteses alguma haverá interferência externa nas partidas, cabendo as decisões única e exclusivamente ao árbitro do jogo.

Art. 63 – A final será arbitrada por 1 (um) árbitro e 2 (dois) auxiliares.

 Art. 64 - Compete ao árbitro:

 A) Conhecer o regulamento;

B) Adotar o mesmo critério de arbitragem em todos os jogos;

C) Ao final dos jogos registrar em súmula as ocorrências;

D) Começar os jogos nos horários pré-estabelecidos;

E) apitar os jogos devidamente uniformizado;

F) punir com cartão amarelo os atletas que:

- Intencionalmente retardar a reposição da bola,

- Intencionalmente, interceptar a bola em jogo, com as mãos,

- Praticar faltas desleais, proferir ofensas, pronunciar palavras de baixo calão, desacatar o árbitro.

G) Punir com cartão azul ou vermelho a seu critério e conforme interpretação, os atletas que:

- Agredirem os adversários ou o árbitro;

- Forem reincidentes das faltas constantes do item “F” acima.

- Tirar e ou jogar camiseta ao chão.

H) Punir com cartão vermelho os atletas que:

- Agredirem os adversários ou o árbitro;

- Forem reincidentes das faltas constantes do item “F” acima.

 Art. 65 - O árbitro terá plena autoridade para expulsar o atleta cujo comportamento e padrões de disciplina não estejam de acordo com o previsto neste regulamento, cabendo à comissão de esportes, em conjunto com os demais membros da diretoria do clube, apreciar os motivos da expulsão e aplicar as sanções de acordo com o regulamento do campeonato ou com o estatuto do clube.

 Capítulo VI - DAS INSCRIÇÕES

 Art. 66 – Todos os jogadores (sócios) sorteados no campeonato  deverão pagar a taxa de inscrição conforme estabelecido pela Comissão de Esportes.

 Art. 67 - O jogador que entrar no decorrer da competição deverá pagar sua inscrição conforme a Comissão de Esportes estabelecer, do qual não poderá participar estando inadimplente.

 Art. 68 - Todo jogador que, por qualquer motivo, for substituído por outro, durante o transcorrer da competição, não terá direito à restituição do valor da inscrição.

 Art. 69 - Os valores da taxa de inscrição do campeonato são para: os goleiros R$ 70,00 (setenta reais) e para os atletas de linha: R$ 100,00 (cem reais).

  Capítulo VII - DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

 Art. 70 - Compete à Comissão de Esportes suspender e/ou eliminar jogadores, antes, durante ou após as partidas, quando o comportamento dos mesmos estiver ferindo normas disciplinares deste regulamento e do estatuto do clube.  

 Art. 71 - Os jogadores participantes deverão estar em dia com suas mensalidades para com o clube, sob pena de não serem sorteados para participarem do campeonato ou serem eliminados no transcorrer da competição.

 Art. 72 - Todo jogador inscrito em uma categoria, não poderá participar de outra categoria, mesmo em outros campeonatos organizados no clube, durante o campeonato.

 Art. 73- Todo jogador que cometer ato de indisciplina, especificamente, tirar e jogar ou entregar a camiseta, demonstrando falta de companheirismo e ou inconformismo, poderá ser punido conforme o presente regulamento.

 Art. 74 - O julgamento dos processos e casos omissos no presente regulamento serão apreciados  e decididos pela Comissão de Esportes em conjunto com a diretoria do clube de acordo com as disposições deste regulamento e o  estatuto do clube quando houver necessidade.

 Art. 75 - Todo jogador que no decorrer do campeonato apresentar lesões de níveis graves, tais como: cirurgia, fraturas, traumatismos, problemas cardíacos entre outros, deverá apresentar atestado médico liberatório, para a comissão de esportes quando esta solicitar.

 Capítulo VIII - DA PREMIAÇÃO

 A) Será oferecida premiação aos jogadores das equipes campeãs e vice-campeãs;

B) Será oferecida premiação ao(s) maior(es) goleador(es) de cada categoria.

C) Será oferecida premiação ao(s) goleiro(s) menos vazado(s) de cada categoria desde que o mesmo tenha participado de no mínimo 75% dos jogos do campeonato.

D) Outras premiações ficam a critério da comissão organizadora.

 

Capítulo IX - DA FÓRMULA

 

LIBERTADORES. Com 08 equipes.

 1ª Fase:

1.1)         A 1ª fase será classificatória. Serão jogos em turno único, onde equipes se enfrentam no modelo todos contra todos, com a finalidade de formar a classificação das equipes.

1.2)  A equipes que ficarem em 1º e 2º lugar na classificação geral receberão 1 (um) ponto extra cada.

1.3)  As equipes que ficarem em, penúltimo e último lugar na geral, ou seja 7º e 8º na classificação geral, entrarão na segunda fase com 1 (um) ponto a menos cada.

1.4) A ordem dos jogos será definida pela comissão.

 

 2ª Fase:

2.1) As equipes se enfrentaram dentro de cada grupo com jogos de ida e volta, classificando-se os dois primeiros lugares de cada grupo. Soma-se o desempenho da 1ª fase para definir os confrontos da semi-final.

2.2) Chave(A) Conterá as equipes classificadas na 1ª Fase como: 1º, 4º, 6º e 8º.

2.3) Chave(B) Conterá as equipes classificadas na 1ª Fase como: 2º, 3º, 5º e 7º.

 3ª Fase: Semifinal

3.1) Para efeito de composição de chave nesta fase será levado em consideração a soma de pontos obtidos na 1ª e 2ª fase.

 3.2) Os jogos serão os seguintes:

JOGO 1 -1° Colocado Geral   X  4° Colocado Geral

JOGO 2 -2° Colocado Geral   X  3° Colocado Geral

3.3) As equipes se enfrentam em dois jogos (ida e volta), classificando-se quem obtiver melhor desempenham nessa fase seguindo a seguinte ordem:

- maior pontuação

- maior saldo de gols

- menor numero de cartões vermelhos

- menor numero de cartões azuis

-menor numero de cartões amarelos

- maior numero de gols marcados

- sorteio

Parágrafo Único: Caso alguma equipe provocar WO nesta fase, a mesma será desclassificada automaticamente.

 3.4) A ordem dos jogos será definida pela comissão.

 4ª Fase - Final 

4.1) As equipes vencedoras da fase semifinal jogarão um único jogo, onde será conhecida a equipe Campeã e Vice-Campeã.

4.2) Em caso de empate na partida final, durante o tempo normal de jogo, haverá cobrança de 03 (três) penalidades para cada equipe, cobradas de forma alternada e por atletas diferentes.  Caso persista o empate será permitido repetição de atleta na cobrança das penalidades, somente após a cobrança de todos os atletas que terminaram a partida. 

 

    LIGA DOS CAMPEÕES, COPA AMÉRICA E MUNDIAL DE SELEÇÕES.  Cada uma com 12 equipes.

 1ª Fase:

1.1) A 1ª fase será classificatória. Serão jogos em turno único, onde as equipes se enfrentaram no modelo 'Todos contra todos, com a finalidade de formar a classificação das equipes.

1.2) A equipe que ficar em 1º lugar na classificação geral receberá 2 (dois) pontos extra e as equipes classificadas em 2º lugar e 3º lugar na geral receberão 1 (um) ponto extra.

1.3) As equipes que ficarem em antepenúltimo, penúltimo e último lugar, ou seja 10º, 11º e 12º na classificação geral, entrarão na segunda fase com 1 (um) ponto a menos cada.

 1.4) A ordem dos jogos será definida pela comissão.

 

 2ª Fase:

2.1) Chave (A) Equipes classificadas na 1ª fase como: 1ª, 6ª, 9ª e 12ª posição.

 2.2) Chave (B) Equipes classificadas na 1ª fase como: 2ª, 5ª, 8ª e 11ª posição.

 2.3) Chave (C) Equipes classificadas na 1ª fase como: 3ª, 4ª, 7ª e 10ª posição.

 Parágrafo Primeiro - Os jogos serão disputados em confrontos dentro de cada chave. Serão jogos no modelo todos contra todos, classificando-se os dois primeiros colocados de cada chave e os dois melhores 3° colocados com maior pontuação de todas as Chaves obtidas nesta fase.

 Parágrafo Segundo - No caso de empate em pontos nesta fase, para efeito de desempate valem os critérios de classificação utilizados.

 3ª FaseQuartas de Final

3.1) Para efeito de composição de chave nesta fase será levado em consideração a soma de pontos obtidos na 1ª e 2ª fase.

 3.2) Os jogos serão os seguintes:

Chave (A) -1° Colocado Geral X  8° Colocado Geral

Chave (B) -2° Colocado Geral X  7° Colocado Geral

Chave (C) -3° Colocado Geral X  6° Colocado Geral

Chave (D) -4° Colocado Geral X  5° Colocado Geral

 3.3) A ordem dos jogos será definida pela comissão.

 3.4) Classificam-se os vencedores de cada chave, sendo que do 1° ao 4° Colocado Geral jogam com a vantagem do empate.

 4ª Fase: Semifinal

4.1) Para efeito de composição de chave nesta fase será levado em consideração a soma de pontos obtidos na 1ª, 2ª e 3 ª fase.

 4.1) Os jogos serão os seguintes:

Chave (A) -1° Colocado Geral   X  4° Colocado Geral

Chave (B) -2° Colocado Geral   X  3° Colocado Geral

 4.2) A ordem dos jogos será definida pela comissão.

 4.3) Classificam-se os vencedores de cada chave, em caso de empate na partida semifinal haverá cobrança de 03 (três) penalidades para cada equipe, cobradas de forma alternada e por atletas diferentes.

4.4) Persistindo o empate, será cobrada uma penalidade por equipe, de forma alternada, até haver uma equipe vencedora. Será permitido repetição de atleta na cobrança das penalidades, somente após a cobrança de todos os atletas que terminaram a partida. 

 5ª Fase: Final

5.1) As equipes vencedoras da fase semifinal jogarão um único jogo, onde será conhecida a equipe Campeã e Vice-Campeã.

5.2) Em caso de empate na partida final haverá cobrança de 03 (três) penalidades para cada equipe, cobradas de forma alternada e por atletas diferentes.  Caso persista o empate será permitido repetição de atleta na cobrança das penalidades, somente após a cobrança de todos os atletas que terminaram a partida. 

 BRASILEIRÃO A, BRASILEIRÃO B. Cada uma com 10 equipes.

 1ª Fase:

 1.1) A 1ª fase será classificatória. Serão jogos em turno  único, onde as equipes se enfrentaram no modelo Todos contra todos, com a finalidade de formar a classificação das equipes.

1.2) A equipe classificada em 1º lugar receberá 2 (dois) pontos extra e a equipe classificada em 2º lugar receberá 1 (um) ponto extra para a próxima fase.

1.3) As equipes que ficarem em penúltimo e último lugar, ou seja 9º e 10º lugar na classificação geral, entrarão na segunda fase com 1 (um) ponto a menos.

 1.4) A ordem dos jogos será definida pela comissão.

 2ª Fase:

2.1) Chave(A) Conterá as equipes classificadas na 1ª Fase como: 1º, 4º, 6º, 8º e 10º colocados.

2.2) Chave(B) Conterá as equipes classificadas na 1ª Fase como: 2º, 3º, 5º, 7º e 9º colocados.

2.3) Os jogos serão disputados em confrontos dentro de chave. Jogos no modelo “Todos contra Todos” nos seguintes confrontos, sem considerar ordem dos confrontos, esta será determinada pela comissão de esportes e seguindo as seguintes rodadas:

 

  

Chave A

Chave B

1ª Rodada

4º x 10º

6º x 8º

Folga 1º

3º x 9º

5º x 7º

Folga 2º

2ª Rodada

1º x 6º

8º x 10º

Folga 4º

2º x 5º

7º x 9º

Folga 3º

3ª Rodada

1º x 10°

4º x 8º

Folga 6º

2º x 9º

3º x 7º

Folga 5º

4ª Rodada

1º x 4º

6º x 10º

Folga 8º

2º x 3º

5º x 9º

Folga 7º

5ª Rodada

1º x 8º

4º x 6º

Folga 10º

2º x 7º

3º x 5º

Folga 9º

 2.4) Classificam-se os 4 primeiros colocados de cada chave.

2.5) Em caso de empate em pontos nesta fase, para efeito de desempate, valem os critérios de classificação utilizados no Artigo 58.

 3ª Fase: Quartas de Final

3.1) Para efeito de composição de chave nesta fase será levado em consideração a soma de pontos obtidos na 1ª fase e 2ª fase.

 3.2) Os jogos serão os seguintes:

Chave (A) -1° Colocado Geral X  8° Colocado Geral

Chave (B) -2° Colocado Geral X  7° Colocado Geral

Chave (C) -3° Colocado Geral X  6° Colocado Geral

Chave (D) -4° Colocado Geral X  5° Colocado Geral

 3.3) A ordem dos jogos será definida pela comissão.

 3.4) Classificam-se os vencedores de cada chave, sendo que do 1° ao 4° Colocado Geral jogam com a vantagem do empate.

 4ª Fase: Semifinal

4.1) Para efeito de composição de chave nesta fase será levado em consideração a soma de pontos obtidos na 1ª, 2ª e 3ª fase.

 4.2) Os jogos serão os seguintes:

Chave (A) -1° Colocado Geral   X  4° Colocado Geral

Chave (B) -2° Colocado Geral   X  3° Colocado Geral

 4.3) A ordem dos jogos será definida pela comissão.

 4.4) Classificam-se os vencedores de cada chave, em caso de empate na partida semifinal haverá cobrança de 03 (três) penalidades para cada equipe, cobradas de forma alternada e por atletas diferentes.

 4.5) Persistindo o empate, será cobrada uma penalidade por equipe, de forma alternada, até haver uma equipe vencedora. Será permitido repetição de atleta na cobrança das penalidades, somente após a cobrança de todos os atletas que terminaram a partida. 

 5ª Fase - Final 

5.1) As equipes vencedoras da fase semifinal jogarão um único jogo, onde será conhecida a equipe Campeã e Vice-Campeã.

5.2) Em caso de empate na partida final, durante o tempo normal de jogo, haverá cobrança de 03 (três) penalidades para cada equipe, cobradas de forma alternada e por atletas diferentes.  Caso persista o empate será permitido repetição de atleta na cobrança das penalidades, somente após a cobrança de todos os atletas que terminaram a partida. 

 

 

CENTRO PORTUGUÊS 1º DE DEZEMBRO

REGULAMENTO DO CAMPEONATO INTERNO DO CLUBE APROVADO PELA DIREÇÃO E COMISSÃO DE ESPORTES EM 03 DE AGOSTO DE 2019

 

 

 

 

 

 

 

CENTRO PORTUGUÊS 1º DE DEZEMBRO

Comissão de Futebol

 Vice-Presidente de Esportes

João Francisco Goularte Almeida

 Diretores de Esportes

Eduardo Badia Vidal

Jorge Luis Vieira

Sérgio Martins Oliveira

Régis Oliveira Andrade

Eduardo Medeiros

Comissão de Futebol Brasileirão B

Jorge Vieira;  Vanderlei de Varga;  Cezar de Oliveira

Comissão de Futebol Brasileirão A

Régis Andrade;  Edgar Brusamarello;  Paulo Rodeghiero

Comissão de Futebol Mundial de Seleções

Sergio Oliveira;  André Carvalhal;  Jerry dos Santos

Comissão de Futebol Copa América

Eduardo Vidal;  Jair Martins

Comissão de Futebol Liga dos Campeões

Eduardo Medeiros;  Thiago Cruz dos Santos

Comissão de Futebol Libertadores

Marcus Santos Freitas; Giovane de Carvalho; Rafael Cordeiro; Renan Canielles